ShutterStock copyright

TIC Centros Públicos de Acesso

Objetivos da Pesquisa

Investigar a contribuição das políticas públicas de inclusão digital no Brasil a partir dos seguintes programas do governo federal que apoiam telecentros no Brasil: Gesac, Telecentros.BR e Telecentros Comunitários. Os objetivos específicos da pesquisa são:

  • Diagnosticar a situação de funcionamento dos telecentros já implantados;
  • Identificar fatores críticos para o funcionamento efetivo de um telecentro;
  • Avaliar a contribuição dos telecentros para a promoção da inclusão digital em suas respectivas comunidades;
  • Investigar os impactos e transbordamentos socioeconômicos da implantação de um telecentro em uma comunidade local.

Áreas de investigação

A pesquisa foi realizada em três etapas com diferentes objetivos e públicos investigados:

  • Etapa 1: teve como objetivo identificar a situação de funcionamento dos telecentros apoiados pelo governo federal. Foram realizadas entrevistas com telecentros que tratam de dimensões como a disponibilidade de computadores com acesso à Internet para o público; os serviços oferecidos pelo telecentro; os tipos de conexão; os horários de funcionamento; entre outros;
  • Etapa 2: buscou verificar quais eram as características dos telecentros apoiados pelo governo federal e de seus usuários. Através de entrevistas com gestores e usuários de telecentros foram medidas dimensões relacionadas ao local de instalação do telecentro; avaliação dos gestores sobre a infraestrutura; perfil dos usuários; motivos para frequentar o centro público de acesso gratuito; entre outros;
  • Etapa 3: foi realizada uma pesquisa qualitativa com usuários de telecentros, objetivando compreender os impactos e transbordamentos desses estabelecimentos na localidade em que ele se encontra. São apresentadas as percepções dos usuários sobre os pontos positivos e negativos dos telecentros que frequenta, bem como a importância da Internet no seu cotidiano e de sua comunidade.

Apoios institucionais e referências internacionais

A pesquisa teve apoio institucional da Secretaria de Inclusão Digital, do Ministério das Comunicações e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

Metodologia

Para cada uma das três etapas da pesquisa foi adotada uma metodologia. A primeira etapa se caracterizou por um censo com os telecentros cadastrados pelo Ministério das Comunicações que responderam um questionário estruturada através de um formulário web ou por telefone através do CATI (Computer Telephone Assisted Interview). Na etapa subsequente foi realizada uma amostra de telecentros em que os gestores e usuários dos estabelecimentos selecionados foram entrevistados presencialmente. Na última etapa foi adotada uma abordagem qualitativa. Foram construídos roteiros semiestruturados e realizadas entrevistas com usuários de telecentros tanto presencialmente quanto por telefone.