Centro Unesco

Em 2012, o governo brasileiro firmou um acordo pioneiro com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Por meio dele, foi estabelecido no país o Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação sob os auspícios da UNESCO, hospedado pelo NIC.br. Este é o primeiro centro de estudos da UNESCO sobre a sociedade da informação. Dentre as cinco áreas setoriais da UNESCO, o Centro está ligado ao setor de Comunicação e Informação e contribui para a realização dos objetivos estratégicos da UNESCO, somando esforços no monitoramento da construção das sociedades da informação e do conhecimento. Seu escopo de atuação inclui a América Latina e os países de língua portuguesa no continente africano. As linhas de ação do Centro englobam atividades que contribuem para o debate sobre a importância da medição das TIC para as políticas públicas e a troca de experiências entre atores-chaves que investigam a intersecção dos temas sociedade e tecnologia e suas implicações na construção da sociedade do conhecimento. O Centro possui quatro linhas de atuação:

Capacitação em Metodologia de Pesquisa

Formação e qualificação do debate sobre o uso de estatísticas na formulação e avaliação de políticas públicas e pesquisas acadêmicas, voltado principalmente para gestores públicos, pesquisadores e estatísticos envolvidos no planejamento, realização e uso de pesquisas TIC. A semana NIC.br de Metodologias de Pesquisas TIC, realizada anualmente, é exemplo desta atuação, voltada para a capacitação e para o aprofundamento das discussões sobre o tema.

Centro de Conhecimentos

Disseminação e divulgação de informação e conhecimento, incluindo metodologias de pesquisa, indicadores, análises e publicações temáticas.

Laboratório de Ideias

Debates, palestras e painéis de discussão com especialistas para explorar temas emergentes ligados aos impactos sociais das tecnologias de informação e comunicação.

Cultura e Ética na Internet

Investigação da intersecção dos temas cultura, ética e Internet.

Notícias Unesco