Ir para o conteúdo

NIC.br contribui com formulação de Indicadores de Universalidade da Internet aprovados pela UNESCO


28 DEZ 2018



Por meio do Cetic.br, entidade forneceu apoio técnico e conduziu o piloto da metodologia no Brasil

Os indicadores de Universalidade da Internet, recentemente aprovados pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), fazem parte de um marco referencial conceitual que pode ser adotado, de forma voluntária, por governos e stakeholders dos mais diversos países, para avaliar seus ecossistemas nacionais de Internet. Esses indicadores foram desenvolvidos de forma colaborativa com a participação de representantes de governos, acadêmicos, organizações internacionais e da sociedade civil. O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), deu uma contribuição ativa e deu apoio técnico desde o início do processo de elaboração do marco referencial conceitual e dos indicadores.

A aprovação aconteceu no dia 21 de novembro durante a 31ª sessão do conselho do Programa Internacional de Desenvolvimento da Comunicação (International Programme for the Development of Communication - IPDC). Na ocasião, Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br, apresentou os resultados do piloto da aplicação da metodologia no Brasil que, juntamente com Senegal e Tailândia, forneceram insumos para a validação dos indicadores da UNESCO.

O envolvimento do NIC.br com o projeto teve início quando a entidade, em conjunto com o Registro de Endereçamento da Internet para a América Latina e o Caribe (LACNIC), começou a trabalhar na primeira versão dos indicadores envolvendo o conceito de Universalidade da Internet, tema debatido em consulta pública durante o NETmundial – Encontro Multissetorial Global Sobre o Futuro da Governança da Internet, realizado em São Paulo em 2014.

Desde então, o NIC.br colaborou com o projeto da UNESCO fornecendo apoio técnico, sediando reuniões com representante de várias organizações no Brasil e na América Latina, e conduzindo o projeto piloto da metodologia no Brasil. "O NIC.br possui desde 2005, por meio do Cetic.br, uma experiência exitosa na produção de indicadores sobre o acesso e uso da Internet no Brasil. É uma satisfação compartilhar conhecimento e experiência, contribuir com indicadores que serão utilizados por outros países e que tem por objetivo expandir o potencial da Internet para o desenvolvimento sustentável", assinala Demi Getschko, diretor presidente do NIC.br.

No total, são 303 indicadores de Universalidade da Internet, elaborados a partir de quatro eixos fundamentais: Direitos, Abertura, Acessibilidade e Multissetorialidade. "Esse instrumento de pesquisa é necessário para lidar com a demanda crescente das agências da ONU e de seus Estados Membros. Além de estar apoiado em um marco referencial conceitual robusto, abrangente e flexível que trata da complexidade da Internet, é uma iniciativa muito relevante para políticas públicas que buscam promover o desenvolvimento da rede em nível nacional", pontua Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br, que também carrega o título de primeiro centro de estudos da UNESCO sobre a sociedade da informação.

A versão completa dos indicadores de Universalidade da Internet da UNESCO está disponível em inglês no endereço: https://en.unesco.org/internetuniversality.

Sobre o Cetic.br
O Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação, do NIC.br, é responsável pela produção de indicadores e estatísticas sobre a disponibilidade e uso da Internet no Brasil, divulgando análises e informações periódicas sobre o desenvolvimento da rede no País. O Cetic.br é um Centro Regional de Estudos, sob os auspícios da UNESCO. Mais informações em http://www.cetic.br/.

Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br
O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR — NIC.br (http://www.nic.br/) é uma entidade civil, de direito privado e sem fins de lucro, que além de implementar as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil, tem entre suas atribuições: coordenar o registro de nomes de domínio — Registro.br (http://www.registro.br/), estudar, responder e tratar incidentes de segurança no Brasil — CERT.br (http://www.cert.br/), estudar e pesquisar tecnologias de redes e operações — Ceptro.br (http://www.ceptro.br/), produzir indicadores sobre as tecnologias da informação e da comunicação — Cetic.br (http://www.cetic.br/), implementar e operar os Pontos de Troca de Tráfego — IX.br (http://ix.br/), viabilizar a participação da comunidade brasileira no desenvolvimento global da Web e subsidiar a formulação de políticas públicas — Ceweb.br (http://www.ceweb.br), e abrigar o escritório do W3C no Brasil (http://www.w3c.br/).

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br
O Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Com base nos princípios de multilateralidade, transparência e democracia, o CGI.br representa um modelo de governança multissetorial da Internet com efetiva participação de todos os setores da sociedade nas suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet (http://www.cgi.br/principios). Mais informações em http://www.cgi.br/.